PROJETO DE INVESTIGAÇÃO

FUNCIONAMENTO COGNITIVO NO CANCRO E OUTCOMES RELACIONADOS COM O TRABALHO

Eficácia de um programa de reabilitação cognitiva online

 

O projeto está a ser desenvolvido no Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro (DEP-UA), com financiamento do CINTESIS. Este projeto conta com uma equipa de investigação multidisciplinar, com experiência comprovada nos domínios da Psicooncologia, Neuropsicologia e Neurociências, Intervenções Psicológicas (incluindo Reabilitação Cognitiva) e Multimédia e Tecnologias Digitais. Além disso, tanto os investigadores que coordenam o projeto como os investigadores colaboradores são de várias Unidades de Investigação nacionais, contando ainda com uma investigadora da prestigiada universidade americana, University of California, Los Angeles (UCLA). O projeto de investigação decorrerá no âmbito de uma Bolsa de Doutoramento, financiada pela FCT, estando a coordenação deste projeto atribuída à Bolseira de Doutoramento e respetiva equipa de Orientação. Além destes elementos de investigação, o projeto também poderá contar com a colaboração de alunos de Mestrado em Psicologia da Saúde e Reabilitação Neuropsicológica (no âmbito de Dissertações de Mestrado) ou de Licenciatura em Psicologia (pelo Programa de Iniciação Científica para estudantes da Licenciatura em Psicologia – PIC-PSI).

Prémio Investigação em Psico-Oncologia

2018/2019 APPO/VERITAS

Maria de Jesus Moura, Presidente do Júri, do Prémio APPO - Veritas de 2018-2019, comunica que este foi atribuído a Susana Novais Almeida, primeira autora do trabalho "Fear of cancer recurrence: A qualitative systematic review and meta- synthesis of patients’ experiences”. 

 

Artigo científico disponível AQUI.

 

ESTUDO

Burnout e estratégias de coping nos Profissionais de Saúde a trabalhar em contexto de Oncologia

 

O Departamento de Ciências Biomédicas e Medicina da Universidade do Algarve levou a cabo um estudo de investigação  com o tema “Burnout e estratégias de coping nos Profissionais de Saúde a trabalhar em contexto de Oncologia”.

Este estudo pretende caracterizar a síndrome de burnout nos profissionais de saúde que trabalham em Oncologia em Portugal, identificando ainda as estratégias de coping utilizadas pelos mesmos.

 

O estudo é dirigido a todos os profissionais de saúde a trabalhar em Oncologia nas várias Unidades de Saúdes do país, como por exemplo, médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas da fala, terapeutas ocupacionais e assistentes espirituais

Academia Portuguesa

de Psico-Oncologia

​

Bem-vindo à página da Academia Portuguesa de Psico-Oncologia, uma organização científica e multidisciplinar que representa profissionais de diferentes áreas que prestam apoio psicossocial ao doente oncológico.

Endorsement of IPOS
International Quality Standard in Cancer Care